Você está aqui:

Notícias

Jovens do projeto Trampos dão os primeiros passos

Jovens do projeto Trampos dão os primeiros passos rumo ao empreendedorismo

Alunos apresentaram na Cidade Administrativa os projetos que desenvolveram a partir da qualificação que fizeram

 

“Sempre gostei da área de eventos, mas minhas ideias não saíam do papel, ou melhor, nem iam para o papel. Hoje, depois do auxílio do curso, já estamos desenvolvendo vários projetos para trabalhar nessa área”, conta Suelen Tomaz da Silva, de 18 anos, moradora do aglomerado da Serra, que concluiu essa semana o curso de Organização de Eventos.

O curso é promovido pela Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), por meio do projeto Trampos, uma das linhas de ação do Programa Juventudes. Ela, junto com uma colega de capacitação, já dá os primeiros passos para o empreendedorismo. “Estamos só começando, mas a nossa proposta é crescer”, enfatiza a jovem.

Suelen e outros 40 alunos de cursos do Trampos de várias comunidades de Belo Horizonte apresentaram nesta quinta-feira (17/8), na Cidade Administrativa, os projetos que desenvolveram a partir da qualificação.

O Trampos tem buscado proporcionar oportunidades de capacitação profissional e de geração de renda para jovens moradores de regiões intramunicipais, priorizadas pelo Programa Juventudes, onde são grandes os riscos de vulnerabilidade social e econômica.

Após participar do curso de Assistente de Produção Cultural, Sandro Alves Patrocínio, de 21 anos, que mora no aglomerado do Taquaril, teve a ideia de montar a 1ª Mostra de Diversidade Cultural Periférica, que deve acontecer no próximo mês, no Centro de Referência da Juventude, no centro de Belo Horizonte.

“Queremos mostrar a nossa cara, trazer para dentro desse evento o que está acontecendo na comunidade, como o rap, funk, danças urbanas. Queremos falar de onde a gente vive. Temos muito mais propriedade”, diz o jovem.

Ilder Costa de Andrade, de 28 anos, que participou do curso de Desenvolvedor de Aplicativos Móveis, já trabalha, junto com outros quatro colegas da capacitação, a criação de um aplicativo para ajudar micro e pequenos empreendedores a melhorarem a logística para a comercialização dos seus produtos.

“Nossa ideia surgiu a partir do Trampos. Melhoraríamos a marca do empresário, com o desenvolvimento digital, que incluiria sites, propagandas, e colocaria ele dentro do aplicativo para que pudesse vender com preços mais acessíveis. Seria algo na linha do Uai Foods”, conta o jovem, que mora no bairro Providência, em Belo Horizonte. “Vamos trabalhar o marketing para que ele (empresário) venda seu produto por meio do aplicativo e lojas físicas”, explica.

A coordenadora de projetos do Instituto Yara Tupinambá, Cátia Sales, uma das entidades contratadas para a execução dos cursos, explica que durante as capacitações os monitores da qualificação foram estimulando os jovens para que eles elaborassem um projeto de trabalho, visando à geração de renda após o curso. “Eles elaboraram esses trabalhos de conclusão de cursos, que estão apresentando hoje (quinta-feira) aqui na Sedese”, explica.

Cátia Sales conta que os cursos foram realizados em Belo Horizonte para jovens moradores das comunidades do Taquaril, Alto Vera, Granja de Freitas, Barragem Santa Lúcia, Aglomerado da Serra, Morro das Pedras e Bairro Jardim Felicidade. A capacitação teve início no mês de abril e as últimas turmas finalizam em meados de setembro.

“Executamos cursos para 16 turmas em Belo Horizonte e, agora, estamos com outras 36 turmas, sendo 13 em Betim, sete em Ribeirão das Neves, sete em Contagem e nove no interior do estado. Ao todo, estão sendo beneficiados cerca de 1.600 jovens”, afirma.

Os cursos são realizados também pela Foco Opinião e Mercado, totalizando, em Belo Horizonte 27 turmas e, na Região Metropolitana, 31 turmas (nas cidades de Betim, Contagem e Ribeirão das Neves). O projeto Trampos também está sendo desenvolvido no município de Passos, Território Sudoeste, com a oferta de cursos para 60 jovens moradores do Bairro Novo Horizonte.
 

Notícias relacionadas

Minas Gerais lidera ranking de emprego formal entre os estados em junho
19/07/2017

Entre os estados do Sudeste, São Paulo está na sexta colocação no ranking de saldo de vagas, com 983. Já o Espírito Santo ficou na vigésima segunda posição (-1466) e o Rio de Janeiro em 26º, com um saldo negativo de 5.689. A última posição no país coube ao Rio Grande do Sul, com -9.513.

Governo de Minas Gerais forma mais 150 trabalhadoras pelo Mulheres Mil
25/07/2017

Vinculada à Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), a Utramig, fundação pública com 53 anos especializada em educação profissional, executa também cursos de qualificação de curta duração, que preparam para as demandas do mercado.

Polo calçadista mineiro é destaque nacional na geração de empregos
10/08/2017

Os novos empregos da indústria de calçados de Nova Serrana representam 18% do total de contratações realizadas no país (12.677). Entre as cidades-polo nacionais do segmento, o polo mineiro está em segundo lugar, precedido por Franca/SP (4.294) e seguido de Novo Hamburgo/RS (187).